26 de jul de 2011

Desenho a Lápis - Técnicas Usadas II - Quadriculação

Pessoal, boas!
Eu disse que este exemplo seria sobre a técnica de "sobreposição" ou "decalque", utilizando-se para isso a mesa de luz, mas tive que deixar para a terceira parte pois a minha mesa de luz ainda está em fase de confecção e até pretendo colocar o passo a passo dela aqui também ( substituindo assim o post antigo sobre mesas de luz, ou posso até deixá-lo para complementar o post antigo, ainda vou decidir...)

Desta feita, decidi então repassar a técnica de quadriculação ou quadriculado novamente, mas desta vez aplicando-a a um exemplo bem mais complexo do que o antigo.

Tomei como base o nosso bom e velho amigo "Agente Smith", da trilogia Matrix . Ele servirá bem aos nossos propósitos. ;)

Procurei no Google por uma imagem razoável , que coubesse com folga em uma folha de A4, encontrei algumas e depois de escolher , eu a redimensionei para 13, 5 cm de largura e 13 cm de altura, para que não fugisse do padrão da imagem original.

Feito isto, com o auxílio de uma régua e um esquadro, realizei o traçado em cima da imagem, deixando cada quadrado com 2cm X 2cm.
Na área central do rosto - ponto chave do desenho - quadriculei mais um pouco e dividi os quadrados em 1cm X 1 cm, para obter o máximo possível em exatidão nos traços, ou o mais próximo disso.

Diante do exposto podemos então dizer:

Prós - maior rapidez na confecção do desenho; mais exatidão nos traços
Contras
o trabalho de se apagar todas as linhas depois;
pode deixar o desenhista muito dependente da régua porque sem ela não conseguirá fazer nada ou quase nada já que não é necessário traçar as medidas das proporções faciais.

Lembre-se que o sucesso desta técnica depende de um quadriculado milimetricamente perfeito - inexatidão das medidas acarretará em um desenho distorcido e fora de proporção!

Material? O bom, velho e surrado material de sempre - lapiseira 0,5, lápis 6B, régua, esqudro, borracha e blá, blá, blá

Neste pequeno passo a passo dá para ter uma noção do processo, que , como podem notar, é muito simples!

Na área central do rosto, o ponto de maior interesse, dividi ainda mais os quadradinhos a fim de obter o máximo possível de exatidão nos traços e ja deixei delimitado onde serão as áreas escuras - saco vai ser apagar isso tudo...=/

Comecei o chatíssimo processo de apagamento dos riscos e já defini as áreas de claro-escuro

Uma prévia da finalização
"_Mister Anderson, we miss you..." - Smith finalizado e  um pouco mais próximo do real apenas com um simples quadriculado! Deixei os cabelos e a testa de 'pára-raios' do agente apenas sugeridos, até porque não faziam parte da imagem original =P
Detalhe da "construção" do Smith

De certa forma ficou melhor que o 'Clint'. Outro detalhe é que a imagem que será quadriculada tem que ter a maior resolução possível e terá de ter um bom tamanho também.

Como meu scanner não tem ajudado muito, tive que retocar o contraste no Picasa para ficar um pouco mais forte, do contrário teríamos um desenho de contraste ''bufa'', pálido , coisa que eu odeio - no meu monitor de lcd já estava esquisito, imagine num monitor de tubo, daqueles mais antigos!  =(

Esta técnica pode ser usada em conjunto com a técnica da sobreposição em mesa de luz com a diferença de que o traçado pode ser feito numa folha à parte e colocada embaixo da folha onde se vai desenhar - isso tudo será visto no próximo tuto, se Deus quiser.

Outro detalhe - essa técnica é legal para desenhos de mesma proporção, mas é indicada também para quando se quer ampliar ou diminuir uma imagem bastando para isso redimensionar os quadrados: 

_ se uma imagem original ficou com 10 X 10 quadrados de 2cm X 2cm e eu quero diminuí-la é só fazer 10 X 10 de 1 cm X 1 cm, por exemplo ou vice-versa - o número de quadrados e o tamanho deles quem vai decidir é você, mas sempre mantenha a lógica proporcional, ok? E não despreze um único milímetro sequer, a régua tem que ser obedecida literalmente, nada de " ah, este lado ficou 2 milímetros maior, mas é bobagem, tão pouquinho não vai fazer diferença..." O resultado final será horrível, pode ter certeza!
Outra coisa interessante é que, apesar da pessoa guiar-se exclusivamente pelo quadriculado, a imagem original deve ser observada atenta e demoradamente tal qual em um desenho à mão livre, para que os traços sejam rigorosamente iguais.

Espero que tenham gostado e que possam ter assimilado o 'macete' deste exemplo.

Forte abraço e fiquem com Deus.


Licença Creative Commons

4 comentários:

  1. Oi Beto!

    Beleza de postagem!!! Direta e objetiva! Eu nunca fui muito fã do quadriculado por causa do trabalhão de apagar o quadriculado. Mas é bastante útil para não distorcer o resultado, desde que observado o que vc falou do qadriculado pefeito.

    Beijão!

    Lu

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Luciana rsrs
    Que é um porre apagar tudo aquilo, ah é...nossa...
    Mas para quem está começando é uma mão na roda, de certa forma ( desde que não fique preso só nela! )
    Abração, Lu! =D

    ResponderExcluir
  3. Oi Betto!

    Uso lápis de várias marcas... no começo, usava só o bom e velho Faber Castell nacional (o verdinho). Depois testei os da cretacolor, pq ele tem lápis 8B (que eu nunca encontrei na Faber). Nos últimos trabalhos tenho usado os da Staedler, que eu achei melhores que os demais. Uso muito os Bs (2B pra cima), mas às vezes eles dão um aspecto engordurado, tem de ser usado com muito cuidado. Uso pouco as lapiseiras 0,5 e 0,7 (talvez se usasse mais os desenhos ficariam melhores....). Ah, detesto aqueles lápis integrais. Já comprei várias marcas mas todos eles ficaram amarelados. Desisti!

    Tenho sépia e sanguinea, mas não os uso. São secos demais, não esfumaçam direito, marcam o papel... mas eles são excelentes para quem desenha à mão livre, em traços soltos. Aí funcionam muito bem e o resultado estético é bem superior ao grafite.

    Beijosss

    Lu

    ResponderExcluir
  4. Ah entendi, Luciana, valeu pelas explicações.
    Agora sei o que devo comprar.
    Abração!!!=D

    ResponderExcluir

.Comentários neste blog são moderados, portanto não serão mais aceitos:
_comentários anônimos
_sem relação com o post;
_contendo links de PROPAGANDA de outros blogs ou qualquer tipo, com o pretexto de comentário ;
_conteúdo ofensivo e imbecilidades;

Este tipo de conteúdo será sumariamente deletado.